Skip to content

A BR2W fornece células de carga IoT e tecnologia para serviços de monitoramento estrutural em tempo real

Pioneira no desenvolvimento e fabricação de Células de Carga IoT, no Brasil, a BR2W desenvolveu uma placa eletrônica para realizar atualizações de equipamentos de qualquer fabricante. A nova solução foi apresentada pela empresa brasileira durante a Offshore Technology Conference (OTC) 2018, realizada entre 30 de abril e 3 de maio em Houston (EUA), na qual a BR2W também exibiu seu portfólio de células de carga IoT com tecnologia inovadora, única no mundo.

Criada em 2015, a BR2W desenvolve projetos e soluções inovadoras dentro da Indústria 4.0 para monitoramento de cargas e análise estrutural em tempo real de equipamentos e estruturas rotativas. Em seu portfólio, a empresa possui células de carga com mais de 25 mil horas de vida útil, que já estão nas mãos de clientes globais. As células de carga da BR2W, com capacidade para até 500 toneladas, são as mais leves do mercado, fáceis de manusear, possuem um sistema de controle via Wi-Fi e os dados podem ser gravados e compartilhados em qualquer dispositivo móvel.

Placa eletrônica BR2W

A placa eletrônica BR2W é provida de memória interna e comunicação Wi-Fi e foi desenvolvida para calibração de ponte completa de strain-gages. O sistema é de fácil utilização e possibilita o ajuste da curva de calibração para qualquer célula de carga, além de possuir várias outras aplicações, como sistemas de aquisição de dados DAQ, detecção de carga de alta precisão, transferência de dados Wi-Fi e integração SAP, sistemas de monitoramento de carga para diferentes indústrias, monitoramento de tensão estrutural, medição de aceleração de três eixos, registrador de dados para acompanhamento com relatório personalizado, sistemas de monitoramento de trincas, controle de processo industrial e interface de sensores analógicos.

Do Brasil para o  mundo

BR2W foi criada com o objetivo de desenvolver equipamentos e fornecer serviços especializados para aumentar a vida útil de máquinas e estruturas rotativas para operadores de FPSO, embarcações offshore, empresas de instalação de equipamentos submarinos e empresas de serviços de inspeção, reparo e manutenção.

Roberto Ardenghi, cônsul do Brasil em Houston (Texas/EUA) e a diretora de Exploração e Produção da Petrobras, Solange Guedes, em visita ao estande da BR2W na OTC 2018.

José Firmo, presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), entidade organizadora do Pavilhão Brasileiro na OTC, conversa com os dirigentes da BR2W.

A empresa brasileira estreou na OTC apresentando seu principal produto, a BR2W® AT Load Cell. "Chegamos à OTC 2018 com um portfólio de soluções robustas e de alta confiabilidade, produtos fáceis de manusear fornecidos com materiais de alta tecnologia aliados ao conhecimento em engenharia de desenvolvimento. Nossa expectativa é expandir nossa tecnologia de células de carga, bem como oportunidades para criar novos produtos e soluções”, afirma o diretor de Negócios Internacionais da BR2W, Ricardo Bernardes.

“A presença da BR2W como expositora na OTC 2018 foi extremamente importante para demonstrar os produtos e soluções de uma empresa brasileira de tecnologia. O sistema eletrônico (Indústria 4.0) e mecânico (Leveza e Robustez) desenvolvido pela empresa teve uma excelente aceitação e houve oportunidades para outras aplicações ainda não exploradas, além de aplicar o produto para medir peso/carga de içamento, mas como medida de resistência e deslocamento (devido a um acelerômetro na placa eletrônica) para equipamentos de produção de petróleo e gás em terra”, destaca o fundador e diretor técnico da BR2W, Pedro Filho.

“A OTC foi um instrumento para confirmar que a tecnologia desenvolvida pela BR2W tem espaço para ser aplicada no mercado global. Recebemos inúmeros executivos e engenheiros que estão acostumados com as Load Cells e todos estavam entusiasmados com a facilidade de manuseio, leveza, conectividade e especialmente pela sua configuração de aquisição e compartilhamento de dados", acrescenta o diretor comercial e de novos negócios da BR2W, Leonardo Domingues.

“Durante a OTC, confirmamos que as tecnologias desenvolvidas pela BR2W encontram um mercado promissor para além das fronteiras brasileiras, por isso tomamos a decisão de acelerar o processo de internacionalização da empresa”, conclui o CEO da BR2W, Anderson Muzitano.

Fale Conosco